It: Capítulo 2 – Crítica

0

Um bom filme de terror é aquele que faz você evitar andar pela casa com as luzes apagadas, cobrir a cabeça ao menor barulho no meio da noite, ficar longe de bueiros na rua e, definitivamente, não pronunciar alguns nomes em frente ao espelho. Apesar de não sermos mais crianças, nossa imaginação nos deixa viajar com espíritos, demônios e palhaços. Principalmente um tão assustador quanto Pennywise. Ele pode não ser real, mas o frio na boca do estômago que sua imagem causa é.

Baseado no famoso livro do mestre do terror, Stephen King, o palhaço do mal nos foi apresentado em um excelente filme, em 2017. Com uma escolha de elenco excepcional, as crianças, somadas à um ótimo roteiro, levaram o filme a um patamar superior à muitas obras do gênero. Por isso, desde sua divulgação, a continuação de It vem sendo muito esperada. No capítulo 2, 27 anos após os meninos do Clube dos Perdedores enfrentarem Pennywise pela primeira vez, um novo ciclo se inicia e ele está de volta a assombrar Derry. Presos ao pacto que fizeram, os meninos voltam à cidade para finalmente tentar derrotar o monstro.

Se o grande trunfo do primeiro filme foi a escolha do elenco, no segundo este também foi um grande acerto. Ainda que no início a química não estivesse tão perfeita entre eles, ao longo do tempo tudo foi se ajustando e passamos a ver aqueles adultos da mesma forma que quando crianças. Individualmente todos estavam excelentes. Conseguíamos ver quem era cada um deles mesmo sem precisar de flashbacks do passado. A gagueira e a culpa mal resolvida de Bill foi muito bem explorada por James McAvoy. A coragem e carisma de Beverly só foram intensificados com a maravilhosa Jessica Chastain. A doçura de Ben e a seriedade de Mike foram bem exploradas, embora sem grande brilhantismo por Jay Ryan e Isaiah Mustafa. Mas se pudermos escolher uma dinâmica de personagens para ser a favorita seria entre Richie e Eddie de Bill Hader e James Ransone. Todas as cenas em que ambos estavam juntos eram as melhores! Aliás, Bill Hader está tão incrível em todos os momentos do longa que podemos dizer, sem dúvida, que ele é o dono do filme. Incrível atuação!

O roteiro é bom. Alinhado com o livro, tenta não fugir muito da história que Stephen King criou. Algumas vezes é um pouco previsível, mas mais assustador que o primeiro filme. Ele é mais violento e perturbador. Talvez nojento seja a palavra certa. Em algumas situações, ainda que você saiba que é um daqueles momentos de “Jump Scare”, quando ele acontece não dá para não pular da poltrona. O filme consegue alternar muito bem o terror com momentos de humor, sem soar piegas. Acredito que o maior fator negativo do filme é a sua duração. Querendo levar às telas o máximo do livro que podiam, ele acabou com quase 3 horas de duração. Por isso, algumas vezes ele parece dar uma volta completa até seu ponto de partida. Ainda assim é um bom filme. Tão bom quanto o primeiro, apesar de menos inocente.

Com uma direção firme, Andy Muschietti acerta em cheio quando alterna os momentos atuais com as lembranças do passado, enquanto todos tentam lidar com seus traumas e seus medos. Apesar de adultos é o reencontro com Derry e Pennywise que os faz amadurecer. E somos conduzidos de volta à cidadezinha e amadurecemos com eles.

Assim como o livro, ambos os filmes poderiam ser unidos em apenas uma única obra. It 2 é a continuação perfeita do primeiro e um precisa do outro. Minha dica é: Revejam o primeiro filme antes de irem ao cinema. Vai valer a pena! Ah! E atentem para o cameo hilariante de Stephen King!

It – Capítulo 2 estréia na próxima quinta, dia 05 de setembro, em todo o Brasil.

80%
80%
Muito bom

It: Capítulo 2 (2019)
(It: Chapter 2)
País: EUA | Classificação: 16 anos | Estreia: 5 de setembro de 2019
Direção: Andy Muschietti | Roteiro: Gary Dauberman
Elenco: Jessica Chastain, James McAvoy, Bill Hader, Jay Ryan, Isaiah Mustafa, James Ransone, Bill Skargard

  • 4.0
  • User Ratings (2 Votes)
    0.9

About Author

DCzete que adora a Marvel, escritora, melhor amiga de Leia Organa, prima do Superman, moradora de Valfenda e membro da Corvinal. Ok! Talvez alguns deles, apenas em sua imaginação. Bernard Cornwell e Neil Gaiman guiam sua vida.

Deixe o seu comentário