O Bom do Videogame é anunciado

0

Quem passou sua infância nos anos 90, com toda a certeza teve contato com algum dos videogames e jogos mais clássicos daquela época. Um período onde o acesso a jogos e informações era escasso. Contávamos moedas para comprar aquela revista com o detonado do jogo favorito na banca, ou até mesmo para alugar uma fita e passar o final de semana jogando.

Em O Bom do Videogame, jogo desenvolvido por Patrick Matheus (Gnomopolis e Masmorra de Dados) e André Luiz Negrão (Curso de Game Design da Game Academy), todos terão a oportunidade de revisitar essa época e tirar do baú diversas memórias divertidas sobre a infância e suas jogatinas.

Imagem de divulgação / Cartas de O Bom do Videogame

O Bom do Videogame é um jogo de tabuleiro moderno que traz a emoção da locadora para a sua mesa. Os jogadores são crianças no início dos anos 90, dividindo suas atenções entre conseguir dinheiro para a diversão, estudar, comprar revistas no jornaleiro, alugar jogos, implorar aos pais por jogos de presente e, finalmente, jogar o máximo que puder.

Turbo Throttle, um dos jogos disponíveis

O jogo possui uma Grade de Ações que determina quais atividades a criança fará naquela semana. Ela fornece os recursos que os jogadores terão à sua disposição para o fim de semana, como pedir dinheiro para alugar jogos ou ir ao jornaleiro comprar uma revista com um “detonado”. O jogo também simula o relacionamento da criança com seus pais.Pedir dinheiro ou jogos de presente geram promessas de estudo, que atrapalham a jogatina, forçando o jogador a estudar para ser digno dos benefícios, mesmo que precise deixar o videogame de lado para isso.

Warpzone será a revista de jogos presente no game
Como ser o bom do videogame?

Após 5 semanas de disputa o jogo é encerrado e se inicia a contagem de pontos. São 4 formas distintas de pontuação:

Zerados: Cada jogo possui uma pontuação própria. Quanto mais difícil o jogo, mais pontos ele vale. Basta zerá-lo para poder contar com seus pontos no final.

Jogados: Aqueles que conhecem mais jogos possuem uma reputação de respeito. No final da partida, há um bônus para quem jogou mais jogos, mesmo que não os tenha zerado.

Novidades: Quem é antenado e está por dentro das novidades também tem boa reputação. O registro dos cristais de novidade no Caderno de Passwords garante alguns pontos extras nofinal da partida, além de alguns recursos adicionados duranteo jogo.

Reputação: Cada partida possui 7 reputações que os jogadores podem conquistar, como zerar 3 jogos difíceis ou possuir revistas dos 6 gêneros. Basta concluir o requisito antes dos outros jogadores para conquistá-la. Cada reputação possui sua própria pontuação, como os jogos. Aquele com mais pontos após a soma é declarado O Bom do Videogame.

Simulação de propaganda de jogo. Nostalgia pura!

Mecânicas presentes no jogo:

Seleção de Ações
Gerenciamento de Mão
Coleção de Conjuntos

Financiamento coletivo:

O Bom do Videogame estará disponível para ser adquirido via Financiamento Coletivo a partir do dia 14/08/2019 pela plataforma Catarse. A data é em comemoração aos 30 anos da chegada dos videogames 16 Bits ao ocidente, visto que nessa data em 1989 o Mega Drive chegava aos Estados Unidos.

About Author

Natural da Cidade Imperial/RJ, não subestima o lado negro da força, nem quando precisa lidar com seu bolso vazio a cada lançamento de Action Figure. Sabe que, na Terra Média, o Frodo precisa do Samwise, assim como jogos FPS precisam de mouse e teclado. Enquanto não é consumido pelas chamas, relaxa lendo Tolkien.

Deixe o seu comentário