Dos cards aos boards – A Cultura do Card Game

0

Continuando nossa jornada que se iniciou contando um pouco da história e influência dos baralhos na cultura pop, chegamos ao mundo dos card games, onde jogos marcaram história, se tornaram competitivos e fazem parte da coleção de muita gente.

Como tudo começou

O primeiro jogo a apresentar os conceitos de construção de deck que conhecemos tão bem até hoje foi o The Base Ball Card Game, um jogo criado pela empresa americana The Allegheny Card Co. e registrado em 4 de abril de 1904. Tratava-se de um jogo sobre beisebol, com fotos dos principais jogadores da liga na época, simulando uma partida de beisebol, onde as cartas simulavam todas as posições dentro de campo.

O primeiro card game conhecido. Créditos: BGG

Com a popularidade desse estilo de jogo, as fabricantes buscaram novos temas para seus jogos, com inspiração em outros esportes, ou até mesmo recorrendo ao cinema ou quadrinhos.

Novos tempos, novas mecânicas

Existem mais de 300 card games lançados no mercado, divididos entre diversas categorias como:

 TCG (Trading Card Games)

Trading Card Games são jogos de cartas que envolvem trocas entre os jogadores, além da possibilidade de customizar o deck até ficar de agrado ao dono ou se tornar forte, seus gastos são muito elevados no cenário competitivo, com muitas compras de booster.

CCG (Collecting Card Games)

Seguem o mesmo padrão dos TCG, porém sem mecânica de troca.

 LCG (Living Card Games)

Nos Living Card Games, são jogos onde não existem boosters para comprar. O jogador tem acesso a decks fechados que não são modificados

A primeira febre mundial

Magic: The Gathering, criado por Richard Garfield e publicado pela Wizards of the Coast, foi o primeiro jogo a apresentar o conceito moderno de cartas colecionáveis. O jogo foi publicado pela primeira vez no Brasil pela editora Devir, em 1995.

Planeswalker Deck e seu conteúdo

Magic abriu portas para novos jogos e fez parte da adolescência de muita gente. Mas até hoje o jogo tem forte apelo tanto para colecionadores, como para os jogadores competitivos, que até hoje lotam as lojas, como nossa parceira XPlace, para a disputa de campeonatos.

O cenário competitivo do Magic cresceu muito e esse ano chegou a oferecer U$ 1 milhão em premiações para seu campeonato mundial.

Jogadores se reúnem para torneios de Magic na XPlace

É muito comum encontrar lojas lotadas para a disputa de torneios, e os jogadores estão sempre em busca de aprimorar seus decks, buscando a carta perfeita no booster para compor o seu baralho.

Como montar um deck competitivo exige paciência e muito dinheiro do jogador, a XPlace inovou no mercado e lançou o aluguel de decks para torneios disputados na loja. São decks competitivos, que tem a intenção de trazer o player que não joga os torneios competitivos porque não tem deck, para jogarem e terem a chance de ganhar alguma premiação.

Quem nunca jogou Magic também tem a oportunidade de entrar nesse mundo. A Wizards of the Coast tem produtos especiais para iniciantes, como o Planeswalker Deck, que recebemos na nossa parceira. São decks pré montados e com um potencial médio, mas que serve de ponto de partida para ser melhorado futuramente.

Cartas poderosas para colecionar ou jogar torneios? Foto: Xplace

No blog da XPlace também existe um ótimo guia de introdução para o Magic: https://xplace.com.br/?view=ecom/blog/viewPost&fid=8222

Outros sucessos

Após o lançamento de Magic, com o boom do mercado, diversos novos card games surgiram, como o Vampire: The Eternal Struggle (antigo Jyhad) que será relançado pela Conclave Editora esse ano. Outros jogos como Yu-Gi-Oh! também movimentou o mercado, mas foi o Pokémon TCG que conquistou um público mais novo que assistia o desenho animado ou jogava diariamente no seu game boy.

Cards de Pokémon TCG

Pokémon TCG também tem um cenário competitivo muito forte, principalmente no Brasil, que conta com o segundo maior campeonato nacional do mundo. Mas a franquia dos Pocket Monsters que a febre de colecionar cartas se expandiu.

A franquia conta com produtos de muito apelo colecionável, como latas temáticas com cards promos, box de colecionador com cartas holográficas promo e moedas especiais. São muitos produtos diferentes que envolvem até mesmo miniaturas. A Pokémon Company consegue suprir bem a demanda dos colecionadores com produtos variados.

Fichários são ótimos acessórios para guardar sua coleção de Pokémon

O futuro dos card games

Nem só de jogos antigos vive o mercado. Atualmente muitos jogos tem expandido suas marcas para o cenário digital, como o próprio Magic e o Pokémon. Mas novos jogos tem surgido com a promessa de esquentar ainda mais o cenário competitivo.

Um desses lançamentos foi o Keyforge, do mesmo criador de Magic, a nova franquia se destaca por já ter decks fechados, que não podem ser modificados. Não existe compra de boosters, apenas de um novo deck completo. Também existe um sistema de balanceamento nos torneios.

O jogo está vindo no Brasil pela Galápagos Jogos, que trouxe algumas unidades em inglês, que esgotaram em poucos dias nas lojas. Torneios já tem invadido as lojas e em breve o lançamento oficial do material traduzido chegará no país.

Card Games nos tabuleiros

Com o sucesso dos jogos de tabuleiro moderno, diversas mecânicas de cartas acabaram se juntando a eles. Exemplos clássicos como o Clank!, um Dungeon Crawler com mecânica de Deck Building, onde as cartas ditam o jogo, e o tabuleiro é o sua forma de visualizar o caminho e efeitos.

Já em 7 Wonders, os jogadores lideram uma das sete grandes cidades do mundo antigo. Todo jogo é ditado pelas escolhas de cartas que você faz e os bônus que consegue conquistar.

7 Wonders mistura cartas com muita estratégia. Foto: BGG

Para a galera que curte um jogo rápido e mais casual, o divertido Fantasma Blitz: Que Susto, é uma boa alternativa. O jogo é fácil de explicar e até mesmo crianças podem participar. É muito importante prestar atenção nas cartas e no chapéu!

Fantasma Blitz, um jogo para todas as idades

O encontro dos card games com os board games foi algo natural, já que ambos tem muitas coisas em comum, como a possibilidade de reunir amigos em uma mesa para jogar, conhecer novas pessoas, participar de torneios e ampliar o seu leque de diversão.

No próximo artigo entraremos mais a fundo no mundo dos boards games, e no grande crescimento do hobby no Brasil.

Enquanto isso não deixem de aproveitar as melhores promoções de cards e também de board games na Xplace, além dos melhores lançamentos!

Artigo produzido com material cedido pela Xplace

About Author

Natural da Cidade Imperial/RJ, não subestima o lado negro da força, nem quando precisa lidar com seu bolso vazio a cada lançamento de Action Figure. Sabe que, na Terra Média, o Frodo precisa do Samwise, assim como jogos FPS precisam de mouse e teclado. Enquanto não é consumido pelas chamas, relaxa lendo Tolkien.

Deixe o seu comentário