Operação Overlord – Crítica

0

Na madrugada de 6 de junho de 1944, os Aliados desembarcavam na Normandia para lutar pela libertação de territórios europeus ocupados pelos Nazistas. A maior invasão por mar da história da humanidade é comumente conhecida como Operação Overlord, que agora também carrega o nome e a temática do novo filme produzido por J. J. Abrams, e mistura ficção, violência e suspense para evidenciar traços ainda mais sombrios de um dos eventos mais marcantes do globo.

A bordo de um dos milhares de aviões que precederam a invasão por mar, um grupo de paraquedistas norte-americanos recebe uma “simples” missão: destruir uma torre de rádio nazista em uma Igreja em território francês que possibilitará a invasão histórica. Assim nos imergimos nos momentos iniciais de Operação Overlord, filme dirigido por Julius Avery (Sangue Jovem) e que conta com a produção de ninguém menos que J. J. Abrams, reconhecido nome por trás de Lost, a franquia Cloverfield e a nova safra dos filmes Star Wars.

Há muito que os primeiros minutos do longa conseguem fazer com o espectador. Além de inunda-los com a tensão da guerra através de tiros e explosões, Operação Overlord destaca os arquétipos e facetas do grupo de paraquedistas liderado pelo silencioso e misterioso Ford (Wyatt Russell). Não diferente de tantas outras obras do gênero, o filme também resgata um inexperiente soldado, um fotógrafo, um ítalo-americano e tantos outros.

Reprodução/Paramount Pictures Brasil

Entretanto, o filme ainda guarda e desencadeia muitos outros mistérios além das tensões da Segunda Grande Guerra. A missão, que é pontual, desmembra sua narrativa em um plano nazista que visa criar um exército imortal para que Adolf Hitler derrote seus inimigos. Os experimentos por parte dos alemães não só causam mutações nos personagens, mas na própria essência do filme, que é conduzida por uma boa escrita e ótimas atuações.

A forma como tais eventos se desencadeiam são pontos marcantes no longa. Por nos envolver nos seus acontecimentos aos poucos, Operação Overlord faz uma ótima transição de gêneros e, por mais que transite entre realidade e ficção, se sustenta em um roteiro mais preocupado em entreter os fãs de filmes de ação e os de suspense e terror com muita solidez – sem acelerar o passo de forma desnecessária. A direção de Avery e a cinematografia, que funciona habilmente através da iluminação e ângulos de câmeras executados, elevam as performances narrativas e técnicas, como as atuações de seu elenco.

Em meio à guerra e experimentos nazistas que transformam humanos em criaturas mortíferas, Operação Overlord encontra espaço para mostrar que seus conflitos elevam o papel essencial da parte humana de seus personagens. O grupo de sobreviventes liderado por Ford se solidariza e encontra união com a francesa Chloe (Mathilde Ollivier) para que a missão seja efetuada com sucesso. É na humanização que o longa destaca o triunfo entre o bem e o lado sombrio – magistralmente enfatizado pelo antagonista Wafner (Pilou Asbæk).

Operação Overlord também sabe balancear suas diferentes propostas por meio da violência e gore. A dosagem encontrada pelo roteiro – e, claro, pela influência de J. J. Abrams – gera tempo para que o espectador entenda, objetivos, motivações, personalidades, desfechos e consequências. A arma secreta do nazismo pode ser o grande ponto de virada da Segunda Guerra Mundial, mas caberá a um pequeno grupo de paraquedistas impedir que Hitler e seu exército de mortos-vivos coloque o mundo em um caixão. O filme, que chega aos cinemas nesta quinta-feira (8), dá novos tons à guerra e ao macabro.

80%
80%
Muito Bom

Operação Overlord (2018)
País: EUA | Classificação: 16 anos | Estreia: 08 de novembro de 2018
Direção: Julius Avery | Roteiro: Billy Ray e Mark L. Smith
Elenco: Jovan Adepo, Wyatt Russell, Mathilde Ollivier, Pileu Asbaek, John Magaro, Iain de Caestecker

  • 4
  • User Ratings (0 Votes)
    0

About Author

Cofundador e editor-chefe do Duas Torres. Fascinado pela narrativa de J. R. R. Tolkien e pela evolução do entretenimento, encontra paz ao escrever sobre filmes, séries e games.

Deixe o seu comentário