Jedicon SP 2018 – O que rolou no evento

0

Para todos os amantes da maravilhosa saga de George Lucas, as Jedicon são um evento que esperamos o ano inteiro. É uma volta para casa. Estar em um ambiente onde todos sem exceção amam Star Wars tanto quanto você é um prazer inenarrável. Pessoas que riem com piadas do tipo “Por que Jabba está sempre de mau humor? Porque ele guarda Rancor” são difíceis de achar no dia a dia (piada tirada do jornal da Jedicon). Discutir fervorosamente sobre as atitudes de Luke Skywalker no episódio VIII não é algo que fazemos ao ir à padaria. E é por isso que ansiamos tanto por esse tipo de evento.

Organizada pelo Conselho Jedi de São Paulo, sobre a liderança do sempre simpaticíssimo presidente Marcelo (Chewie) Forchin, este ano aconteceu em novo endereço. O Colégio Passionista São Paulo da Cruz, neste sábado 10 de novembro, no bairro do Tucuruvi, foi transportado para uma galáxia muito, muito distante.

Como toda Jedicon organizada pelo CJSP, logo ao entrarmos temos a sensação de família. A acolhida é tão boa, uma energia tão positiva, que podemos dizer que a força é gigante naquele lugar. É realmente um evento para toda a família misturando todos os tipos de pessoas, sem qualquer preconceito. De bebês Leia e Yoda até senhores de cabeça branca com um grande sorriso no rosto.

Atrações:

Stands

                Sua vibe é levar pra casa produtos do mundo Geek? Bem, então você não iria se decepcionar! Havia uma infinidade de Stands divididos nos três andares que a feira ocupava. Desde biscoitinhos e chocolates com o rosto de Darth Vader, Luke, Leia, Rey, e mais, até toalhas com estampas de personagens queridos por nós.

O preço estava bem razoável, considerando estarmos em uma convenção. Havia Funko Pops entre 45 e 100 reais, em sua maioria. Preço menor do que encontrados na maioria das lojas. Muitos quadros pequenos de 15 a 35 reais com bonitas artes. Além disso, havia vários colecionáveis com preços muito bons! Por exemplo, a Leia da Iron Studios que eu paguei 250,00 quando comprei, estava lá por 180,00 (Pobre Mah!).

As camisetas vendidas por lá, então, estavam incríveis! Com destaque para o stand da “As Baratas” que, apesar de estarem passando calor ao lado do forno de pizza, os vendedores foram sempre muito agradáveis, o preço era muito bom e as estampas, sensacionais! Se não conhecem, farei um jabazinho gratuito, e vocês podem clicar aqui no link para conhecer.

Alguns dos stands presentes foram: Cadernos Jandaia, Big Head, Legião Nerd, Acme Brinquedos, Hasbro, Limites Edition, Comix e Studio Geek. Tudo isso ao som do DJ Trooper Roger Alves com uma seleção de músicas excelente!

Área dos artistas

 

                Este estava bem pequeno, mas com bons trabalhos. Destaque para o “figurinha carimbada” em eventos geek, Felipe Folgosi, com suas HQs Comunhão e Aurora. Gostei muito também da arte da ilustradora Gabriella Bampa. Como fã desse tipo de trabalho, eu só acho que a área poderia ser um pouco maior.

Quadra

 

A quadra foi um dos pontos altos do evento. Começando pela Banda Triscore de Caio Gaona, com temas de filmes e séries que ficam na cabeça da gente. Uma pena que por ter sido logo no início do evento e pela quadra ser um pouco difícil de encontrar, muita gente não conseguiu chegar a tempo de vê-la.

Logo depois, o Blades Saber Team tomou conta do lugar, com suas batalhas de sabre de luz, que nos faz acreditar estarmos diante de jedi e sith. Sempre muito bem coreografadas. É uma apresentação de encher os olhos!

Por último houve a apresentação da Orquestra São Paulo pops Symphonic com o melhor de John Williams. Ou seja, com os temas de música mais amados do cinema. Uma apresentação emocionante que levantou o público presente, principalmente ao apresentar a trilha sonora de Star Wars.

Auditório

 

                Como em todo evento do CJSP, o auditório é sempre o lugar de excelentes discussões e bate papos. Papos sobre Cosplays e jogos, papos entre as crianças, novas admiradoras da saga, e muita conversa sobre os últimos filmes lançados pela franquia: Han Solo e Os últimos Jedi. Tudo sempre com muito respeito!

O Conselho também trouxe o dublador de Poe Dameron, Sam Winchester, Legolas e muitos outros personagens, Phillipe Maia, para uma conversa bem animada.  Que pessoa simpática e atenciosa! Foi divertido demais!

Concurso Cosplay

O ponto alto de toda Jedicon! Se em eventos geek muita gente capricha no cosplay, na Jedicon isso é levado à maior potência. Não se trata de ganhar um prêmio. Isso não é importante. A sensação que temos é que todos estão ali apenas pela diversão, por amarem a saga e seus personagens. A criatividade é assombrosa!

Divididos em light side e dark side, os cosplayers foram ao palco com muito bom humor e alegria. E preciso dizer que fui às lágrimas quando uma senhora vestida de General Leia subiu ao palco, com sua bengala e toda a atitude que Carrie Fisher (muitas saudades) emprestou a ela. Isso é Jedicon!

E temos sempre que enaltecer a atitude do conselho de sempre presentear todas as crianças cosplayers, fazendo com que elas entrem na brincadeira e saiam de lá extremamente felizes. Como mãe tenho que dizer: Muito obrigada por todo o carinho com as nossas crianças. Nunca irei cansar de dizer isso!

Jogos

Os fãs de Star Wars Destiny puderam participar de um campeonato do jogo, no pátio inferior do evento, em uma área ampla, repleta de mesinhas. Ponto positivo para quem queria disputar o futuro da galáxia com os amigos.

Para a criançada, que nunca é esquecida, havia uma pequena área de brinquedos com pula-pula e outras diversões.

O que pode melhorar?

                Honestamente? O único ponto que realmente achei ruim foi a localização das áreas de alimentação. No piso inferior estava bom, pois não atrapalhava quem estava jogando ou os stands, mas no piso intermediário foi complicado. Como era uma área fechada, o forno de pizza a tornava ainda mais quente. A venda de espetinhos também fazia com que as pessoas que ficassem muito tempo por lá, saíssem deliciosamente cheirando a churrasco. Acho que se colocassem a área em um dos locais abertos da escola, funcionaria muito melhor.

A escola é muito grande. Gigante! Então, acredito que podiam também melhorar um pouco mais na sinalização. Eu, por exemplo, fiquei um bom tempo procurando a quadra. Outro amigo passou meia hora no piso superior, até entender que havia mais do que isso.

Vale a pena?

 

                Ô, se vale! Ambiente acolhedor e familiar, bom papo, preços bons, boas discussões e muitos brindes. A Jedicon SP é um evento que esperamos ansiosamente todo ano e não é à toa. É lugar para toda família passar o dia e se divertir muito! E, tenho que dizer, o melhor lugar para se fazer cosplay!

Mal podemos esperar pela edição de 2019!!! Que a força esteja com o CJSP!

About Author

DCzete que adora a Marvel, escritora, melhor amiga de Leia Organa, prima do Superman, moradora de Valfenda e membro da Corvinal. Ok! Talvez alguns deles, apenas em sua imaginação. Bernard Cornwell e Neil Gaiman guiam sua vida.

Deixe o seu comentário