Brasil Game Show 2018: Belo e divertido, Kingdom Hearts 3 faz valer a espera

0

O game Kingdom Hearts já encantou muitos fãs com a mistura equilibrada entre Final Fantasy e o “maravilhoso mundo de Disney” trazendo personagens amados dos clássicos infantis do estúdio, como Rei Leão e Aladdin. A receita se mostrou uma mina de ouro para a desenvolvedora Square Enix desde o primeiro jogo lançado em 2002 para o saudoso PlayStation 2. Desde então, os jogadores assíduos da franquia se aventuraram por diversas histórias nas mais variadas plataformas, desde celulares até videogames portáteis como o o GameBoy Advance e o Nintendo DS, com jogos que receberam remakes e remasterizações para consoles mais avançados posteriormente.

Ao todo, no decorrer de 16 anos, a série acumulou nove títulos e mais de 25 milhões de cópias vendidas e, meio há adiamentos e rumores, fez muitos fãs esperarem ansiosos pelo título que fecharia a saga de Sora, Mickey e companhia. Finalmente, em 2019, teremos enfim o lançamento do aguardado Kingdom Hearts III. E se o coração do fã ainda teme que o jogo seja adiado mais uma vez, a notícia não poderia ser melhor: KH III já está entre nós e os visitantes da BGS 2018 puderam jogar duas fases demonstrativas no evento. Então confira um dos últimos trailers da nova aventura e confira o que achamos logo abaixo:

A demo continha duas fases disponíveis para teste: Olympus – o recanto dos deuses da mitologia grega na animação Hércules – e Toy Box – “caixa de brinquedos” em tradução livre, diretamente do universo de Toy Story – onde o público poderia optar por uma delas. Como o universo do herói olimpiano não era novidade na franquia, optei por me juntar à Buzz e Woody em uma aventura completamente nova e diferente dos filmes da trilogia protagonizada pelos brinquedos de Andy.

A jogabilidade é a mesma dos tempos de PlayStation 2, permitindo que eu me adequasse rapidamente aos comandos. Claro que os movimentos e golpes são muito mais abrangentes agora, mas o cerne do jogo original foi mantido. Além disso, o avanço gráfico chama a atenção: como o tempo de jogatina é limitado pelos estantes para permitir um número maior de jogadores, me vi obrigado a pular as cutscenes, mas fiz isso com coração partido, pois é impossível não ficar fascinado pela qualidade da animação, tão polida e detalhada quanto as próprias obras da Pixar.

Uma das coisas que mais me divertiu foi reunir um grupo de personagens liderados por Sora. Diferente do clássico onde era necessário substituir Donald ou Pateta por um personagem “nativo” do mundo visitado como Aladdin ou Tarzan, em KH III Buzz e Woody irão para a ação ao lado do trio protagonista. Nos momentos onde é necessário lutar, os comandos funcionam bem e embora tenhamos um número alto de personagens batalhando na tela, o jogo se mantém amigável ao espectador, não permitindo que ele se perca pelo tanto de coisas acontecendo simultaneamente.

Frozen é um dos novos filmes da Disney a servirem de inspiração para o novo game.

A interação com o cenário e o dinamismo das lutas também merecem ser destacados. Um dos poucos problemas da franquia era a monotonia no estilo de combate que seguia um padrão entre atacar e usar magia – ofensiva, curativa ou de invocação –, mas sempre seguindo um padrão semelhante nas batalhas. No pouco que foi possível jogar de KH III, o estilo de batalha alternou bastante, com duas barras especiais carregando em um canto da tela e que geravam novas armas – uma delas uma marreta gigante divertidamente destrutiva – e também com um curto momento de fps ao controlarmos um brinquedo-robô gigante ao melhor estilo de animes com Mechas.

A beleza da insanidade animada de Kingdom Hearts III deixou claro que o jogo fez valer a espera dos fãs, entregando o melhor daquilo que se permite trazer. Seja os clássicos dos estúdios Disney e Pixar, elementos de combate baseados nos próprios parques temáticos do estúdio, gráficos que saltam os olhos dos jogadores ou uma jogabilidade incrivelmente deliciosa e divertida que promete agradar à todos os gostos, tudo parece ter sido preparado com o maior esmero possível para entregar a experiência definitiva aos fãs.

Resta-nos então aguardar o lançamento do esperado jogo, que tem previsão de lançamento par 29 de janeiro de 2019, para PlayStation 4 e Xbox One.

About Author

"Os filmes existem, é por isso que eu assisto!" Não é exatamente um "crítico de cinema", preferindo o termo "Filmmelier". Quer ser o Homem-Aranha quando crescer. Acha que a vida não é sobre o quão forte bate, mas o quanto se aguenta apanhar. Mestre Pokémon, Sonserino e assíduo visitante da Terra Média.

Deixe o seu comentário