Sharp Objects, nova minissérie da HBO, promete conflitos intensos entre passado e presente

0

A escritora norte-americana Gillian Flynn viu sua obra “Garota Exemplar” chegar às telonas através da segura direção de David Fincher e da poderosa atuação de Rosamund Pike, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor atriz em 2014. Agora, em 2018, outra adaptação da escritora ganha destaque: Sharp Objects (Objetos Cortantes, no Brasil).

Estrelada por Amy Adams, Sharp Objects é a nova minissérie da HBO que adapta o livro homônimo de Flynn. Sua trama segue a vida da repórter Camille Preaker (Adams), que retorna à sua cidade natal para cobrir e desvendar o assassinato de duas pré-adolescentes. Aparentemente simples, a premissa esconde diversas outras camadas mais profundas em sua protagonista, assim como no caso investigado e nos personagens da história. A convite da HBO Brasil, conferimos os dois primeiros episódios da minissérie, cuja estreia está marcada para 8 de julho, às 22h, e promete exuberância tanto na complexa narrativa da protagonista e das situações que a rodeiam quanto na execução de todas as suas composições cinematográficas.

Amy Adams interpreta a repórter Camille Preaker em Sharp Objects (imagem: HBOLAPress)

O início Sharp Objects usa e abusa do silêncio para criar expectativas quanto ao estado psicológico e emocional de Camille Preaker, assim como para intercalar o passado e o presente da protagonista. Como episódio inicial da minissérie, “Vanish” estabelece tal dualidade ao conectar momentos marcantes da protagonista enquanto adolescente e seu momento atual na cidade de Wind Gap, onde reencontra sua família e se depara com o intrigante assassinato de duas adolescentes.

Os primeiros passos do começo da minissérie aparentam demasiadamente cautelosos, mas a lenta desconstrução de fatos escritos por Flynn e pela roteirista Marti Noxon tem tudo para prender o telespectador – há muito a ser explorado em Sharp Objects. O assassinato das jovens e a investigação de Camille sugerem dominação narrativa, entretanto, os demônios mentais e emocionais da protagonista se tornam tão intensos quanto o próprio crime investigado.

Adams, nomeada ao Oscar em cinco ocasiões diferentes, assume o comando da trama e novamente se mostra exuberante frente às câmeras. Conduzida pelo diretor Jean-Marc Vallée, que assume o comando de todos os oito episódios, a atriz consegue interpolar os traumas do passado com os conflitos do presente de forma sagaz, mas não menos dolorosa.

Patricia Clarkson, que interpreta Adora Crellin, mãe de Camille, é outro destaque do início de Sharp Objects. Traumatizada e arrogante, a personagem também promete ser um ponto chave explorado na minissérie e tem tudo para ser mais um objeto cortante na vida da protagonista. Outros personagens secundários também se encaixam perfeitamente na trama, como Amma Crellin (Eliza Scanlen), meia irmã de Camille, e o Detetive Richard Willis (Chris Messina), encarregado de descobrir a identidade do assassino.

Patricia Clarkson (esquerda), Eliza Scanlen (centro) e Amy Adams (direita) em Sharp Objects (imagem: HBOLAPress)

Cores quentes, sombras e o silêncio acentuam a desconfortante realidade de Sharp Objects. Seu ritmo lento tem tudo para prender espectadores em frente aos televisores até atingir sua conclusão. As transições entre cenas formam uma dança muito bem sincronizada, sempre conversando entre si de forma natural.

A minissérie consegue ser uma obra violenta sem radicalismos e chega à HBO para imergir espectadores em mais uma obra intensa e que promete, através de curtos passos, abordar mistérios de uma forma acentuada, mas sem precisar chocar. Em meio à séries fantasiosas, a adaptação do livro de Gillian Flynn tem tudo para se destacar através das atuações, direção e, sem dúvidas, uma trama consistente e acentuada.

Sharp Objects estreia no dia 8 de julho, às 22h, no canal HBO e na plataforma HBO GO.

About Author

Cofundador e editor-chefe do Duas Torres. Fascinado pela narrativa de J. R. R. Tolkien e pela evolução do entretenimento, encontra paz ao escrever sobre filmes, séries e games.

Deixe o seu comentário