Anime Friends 2018: My Hero Academia foi o anime destaque do evento

0

Um dos animes de maior sucesso da atualidade, My Hero Academia – ou Boku no Hero –, foi um dos grandes destaques do Anime Friends 2018.

Atualmente em sua terceira temporada, o anime conta a historia de Izuku Midoriya, um jovem que vive em uma sociedade onde super-poderes são comuns e sonha ser o maior super-herói de todos. Para isso, Midoriya se espelha em All Might, o herói número 1 que, após testemunhar sua coragem e força de vontade, cede parte de seus poderes ao garoto e passa a guiá-lo em sua jornada.

Com uma legião de fãs enorme, a forte presença da marca no evento não é surpresa, desde os expositores que escolheram os personagens para estampar seus stands até as diversas atividades e itens à venda. Mesmo outros animes preferidos dos fãs, como Naruto e One-Punch Man, abriram espaço para Midoriya, All Might e cia, como por exemplo no stand da Crunchyroll, serviço de streaming focado em animes que se populariza cada dia mais no Brasil, que disponibilizou o game My Hero: One’s Justice para os visitantes do evento.

My Hero Academia no stand da Crunchyroll.

Claro que aproveitamos a oportunidade para jogar My Hero: One’s Justice e abaixo você confere nossas primeiras impressões:

One’s Justice apresenta um sistema clássico de lutas 1 a 1 com a opção de usar dois personagens como suporte que podem ajudar o jogador no meio da batalha. De primeira pode ser confuso entender os comandos, mas é fácil se adaptar, pois a jogabilidade é bem simples. A interação com cenário é limitada, porém bem feita – é muito divertido jogar o oponente numa parede com ataques mais fortes – e o sistema de personagens suporte permite surpreender o adversário no meio da luta.

Eu joguei duas vezes, na primeira oportunidade, decidi utilizar Bakugou, cujos poderes são criar explosões. Já na segunda decidi utilizar Todoroki, um personagem com ataques de fogo e gelo. Embora os comandos permaneçam os mesmos, os estilos dos personagens permitem experiências bem diferentes e equilibradas entre si, cabendo ao jogador escolher um personagem que se adeque melhor ao seu estilo de jogo. Claro que, como todo jogo de luta, a experiência é ainda melhor jogando com amigos.

Resta saber o que o mais nos aguarda em My Hero: One’s Justice, mas por hora ele promete ser diversão garantida, seja você fã ou não do anime. O game tem previsão de lançamento para o dia 26 de outubro, para PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC.

Além da Crunchyroll, também foi possível jogar My Hero: One’s Justice no stand da JBC.

Além do anime na Crunchyroll, My Hero Academia também está disponível no Brasil para leitura. Seus mangás – atualmente no volume 10 – são lançados por aqui pela JBC e como não poderia ser diferente, o stand da editora estava presente no evento. Dentre seus destaques – como a moto de Akira e caricaturas em traço de mangá dos visitantes –, o stand também destacava a marca.

O stand tinha uma área de vendas onde os títulos publicados pela editora poderiam ser adquiridos com bons descontos. Além de My Hero, podemos destacar a coleção Death Note: Black Edition e as edições de luxo (Kanzenban) de Cavaleiros do Zodíaco. Além disso, o stand contou com um painel com o poderoso All Mighty que fez a alegria de muitos cosplayers do evento.

Além dos descontos, a JBC deu um marca página e um mini-pôster para quem adquirisse algum mangá da série.

E os cosplayers foram um show à parte, alguns trajando o uniforme da UA High School – onde os personagens estudam para virarem heróis – e outros com os elaborados trajes heroicos, os fãs fizeram bonito e representaram seus personagens favoritos, individualmente ou em grupo. Ficou curioso? Confira nossa galeria de cosplays do evento.

O imponente All Might no stand da JBC.

O Anime Friends 2018 aconteceu entre 6 e 9 de Julho no Anhembi, em São Paulo.

About Author

"Os filmes existem, é por isso que eu assisto!" Não é exatamente um "crítico de cinema", preferindo o termo "Filmmelier". Quer ser o Homem-Aranha quando crescer. Acha que a vida não é sobre o quão forte bate, mas o quanto se aguenta apanhar. Mestre Pokémon, Sonserino e assíduo visitante da Terra Média.

Deixe o seu comentário