CCXP 2017 – O que levar? Parte 1

0

Mais um ano de Comic Con Experience e mais artistas internacionais pisam em solo brasileiro, dando aos fãs a chance de entrar em contato com seus ídolos. Com uma line-up diversificada este ano, o evento busca trazer artistas dos mais variados escopos para tentar agrandar a maior quantidade de fãs possíveis. Além da lista de artistas internacionais, temos novamente este ano o espaço para vários artistas nacionais mostrarem seus trabalhos para os brasileiros amantes de quadrinhos, todos reunidos no Artist Alley. E novamente este ano trazemos dicas sobre quais títulos levar para ser autografado pelos seus quadrinistas favoritos. É válido notar que nossa lista é focada nos títulos que são mais facilmente encontrados por aqui, e infelizmente vários artistas não tem muitos trabalhos lançados no mercado brasileiro.

Bill Sienkiewicz

O grande desenhista retorna mais um ano para as terras brasileiras. A lista de títulos lançados desde sua última passagem não cresceu muito, mas desde então temos uma nova revista que se torna destaque este ano: Os Novos Mutantes – Entre a Luz e a Escuridão. Com uma das histórias mais importantes da equipe, o título traz o arco do Urso Demônio, uma história sombria que escreve novos climas para a revista. Vale lembrar que ano que vem os Novos Mutantes chega aos cinemas trazendo todo clima de terror inspirado pela HQ, mais um motivo para conhecer o super time. Este ano a editora Mythos também lançou no mercado o título O Sombra – Grandes Mestres, que conta com a arte de Sienkiewicz. Além destes, ainda temos no mercado brasileiros os títulos Elektra – Assasina, Sandman – Noites sem Fim e as edições de Cavaleiros das Trevas III nas quais Bill desenha a arte de capa. Está com um pouco mais de paciência? Ir atrás dos títulos mais antigos do autor em sebos e na internet é uma boa opção.

O que eu escolheria? Caso já tivesse o autógrafo em Elektra, com certeza iria com Novos Mutantes.

Arthur Adams

Depois de cancelar ano passado, este ano Arthur Adams vem para o evento (até o momento). O lendário quadrinista, mais conhecido por trabalhar nos títulos da Marvel, já passou por revistas como Excalibur, X-Factor, Quarteto Fantástico e Hulk. Recentemente o autor tem trabalhado mais com capas e one-shots. No mercado nacional temos lançamentos relativamente recentes que contam com participações de Adams. Entre eles, é notável a capa do segundo volume de Excalibur, escrito por Chris Claremont. O desenhista tem também feito trabalhos de capa para os títulos mais recente de Guardiões da Galáxia e também trabalhado com os X-Men. Dos títulos lançados recentemente, Adams ilustrou a capa de X-Men – A Batalha do Átomo, encadernado lançado pela Panini.

O que eu escolheria? Figurando entre as principais peças da minha coleção, Excalibur tomaria este posto.

Paul Pope

Mais um quadrinista que retorna este ano. Infelizmente não há lançamentos recentes do autor. Para este ano mantenho as mesmas dicas do ano passado. O fantástico Batman Ano Cem ainda é, provavelmente, a melhor escolha, tendo rendido ao quadrinista dois Eisners. Talvez ainda seja possível encontrar no mercado o título Bom de Briga e Antes de Watchmen – Manhattan, este na qual leva na capa a arte de Pope.

O que eu escolheria? Antes de Watchmen – Manhattan, provavelmente. Um dos títulos mais aceitos entre os fãs dentre esta linha de variantes de Watchmen.

Glenn Fabry

Depois de aparecer por aqui na CCXP Tour Nordeste, o artista agora retorna para o evento principal em São Paulo. Conhecido por seu trabalho detalhista e real, Fabry ilustrou capas de Preacher, que no momento está sendo relançado pela Panini. Ainda na linha da Vertigo, o desenhista também trabalhou com capas de Hellblazer em títulos que foram recentemente lançados por aqui. Além deste, temos uma participação do desenhista no título Sandman – Noites sem Fim (que aparentemente se tornou um belo título para se ter uma coleção de autógrafos).

O que eu escolheria? Preacher se tornou meu novo queridinho ao iniciar a coleção do título este ano. Mas por ser uma edição muito volumosa, iria atrás de singles.

Simon Bisley

Outro retorno para a CCXP. Bisley, infelizmente, também não teve grandes lançamentos neste ano. As opções aqui ainda ficam por conta de O Evangelho Segundo Lobo, HellblazerBatman/Juiz Dredd: Julgamento em Gotham. É válido mencionar que o desenhista também teve uma participação no título X-Men – Batalha do Átomo.

O que eu escolheria? Mantenho minha escolha por Evangelho Segundo Lobo.

Bernard Chang

O atual artista de Batman do Futuro vem ao Brasil para o evento. E nada mais oportuno que levar o título recém lançado pela Panini. A revista faz parte da linha de lançamentos de DC Renascimento.

 

About Author

Leitor de quadrinhos (tudo que consigo consumir), jogador de MMO e professor de história, tentando fazer tudo uma coisa só pra facilitar a vida.

Deixe o seu comentário