BGS 2017 – Os piratas se divertem em Sea of Thieves

0

A demo de Sea of Thieves, game em desenvolvimento pela Rare e que será publicado pela Microsoft para Xbox One e PC, promete diversão e momentos esdrúxulos entre jogadores. 

Iniciando a nossa cômica tragédia em um navio pirata, assumimos nossos postos. Içar velas, puxar a âncora, desvendar mapas e buscar direções em uma bússola. Antes de desvendar os mapas, é preciso testar todos os comandos no controle, já que não há tempo para tutoriais. É fácil se perder na variedade de recursos, mas em pouco tempo o domínio sob a jogabilidade é conquistada. A visão em primeira pessoa ajuda a absorver todos os detalhes dos amplos cenários, mesmo com a enxurrada de cores vibrantes, animações de vento e as belas ondas dos mares.

Foram necessários poucos minutos para que nosso navio batesse em uma pedra e o navio começou a afundar. Buscamos madeira no porão, mas as tentativas para concertar e seguir nosso rumo falharam, e nosso “Pérola Negra” repousou no fundo dos mares. É aqui que Sea of Thieves se mostra um jogo divertido. A comunicação entre os jogadores dá outro nível de diversão ao game – ainda mais se um membro da equipe for um piadista. “Abandonar navio! Me perdoem, bebi muito rum!

Nos lançamos ao mar e buscamos refúgio em uma pequena ilha que estava próxima de nós náufragos. Puxamos nossos mapas e buscamos pelo tesouro demarcado com um X vermelho, mas não encontramos nada, somente barris com bananas que recuperam vida, madeira para reparos no navio e balas de canhão. Minutos depois, uma sereia surge e acende um sinalizador branco. Confusos, fomos entender o que estava acontecendo. A sereia serve para resgatar nosso navio, assim, podemos partir para outra jornada.

Com os minutos passando no relógio, o clima e tempo de Sea of Thieves também avançam. O sol se põe e surge uma tempestade com ondas gigantescas. O jogo simula tanto o sol escaldante quanto as mais terríveis chuvas nos mares, que certamente ajudam na imersão e criam diferentes reações nos jogadores. Se cair no mar enquanto ondas imensas estão dançando nos mares, saiba que será difícil imergir à superfície.

Foto: Patrick Andreozzi

Com a exploração tomando conta da demo, os combates começaram a fazer falta. Temos uma espada e duas pistolas, mas os inimigos demoraram a dar as caras. Na segunda ilha que visitamos, pudemos enfrentar alguns esqueletos de piratas mortos. Sobrevivemos e derrotamos os inimigos terrestres, mas não era o suficiente. Queríamos encontrar inimigos nos mares, preparar e atirar canhões. Queríamos explosões e ver navios afundando. Graças ao domínio da navegação de nosso Capitão, encontramos o que estávamos buscando.

Novamente, os comandos do nosso paspalho líder tirou risadas da tripulação – vários foram os gritos “aos canhões, marujos” quando o primeiro navio inimigo surgiu. Carregamos os canhões e a chuva de tiros começou, um mais distante do alvo do que o outro. Os oponentes tentam fugir, mas continuamos tentando. Segundos se passam, a munição está acabando, mas conseguimos. Mesmo de longe, acertamos o navio com dois tiros certeiros. A celebração toma conta da equipe e a demo termina.

Sea of Thieves tem tudo para ser um dos lançamentos mais divertidos do ano que vem, mesmo com seus complicados comandos. Com a equipe certa, as risadas deste co-op serão constantes, e explorar os sete mares promete ser uma experiência engraçada e caótica.

Sea of Thieves chega ao Xbox One e PC em 2018.

About Author

Fascinado pela narrativa de J. R. R. Tolkien e pela evolução do entretenimento, encontra paz ao escrever sobre filmes, séries e games.

Deixe o seu comentário