Hellblade: Senua’s Sacrifice – Review

0

Desenvolvido pela Ninja Theory, Hellblade: Senua’s Sacrifice nos engole através de uma aventura sombria e psicótica regrada de mitologia nórdica e sofrimento.

Na pele de Senua, uma guerreira celta que ganhou vida através da performance de Melina Juergens, iniciamos a jornada acompanhados de vozes que permeiam a cabeça da protagonista desde jovem. Em busca de Helheim, um dos nove mundos da mitologia nórdica que serve como o reino dos mortos da deusa Hela, Senua profere resgatar a alma de seu amor Dillion, morto após uma invasão viking.

Perturbada por distúrbios psicóticos, a protagonista balanceia sua história ouvindo diferentes vozes que desempenham diferentes papéis. Seja para incentivar o jogador, seja para desencoraja-lo, as vozes funcionam como guias para decifrarmos os mistérios do mundo de Hellblade. Desenvolvido com a ajuda de neurocientistas, o game nos faz sentir um gosto intenso da psicose de Senua, que nos perturba a cada passo e conquista, também enriquecendo este universo através de histórias e descrições do conflito interno da protagonista. “Sua história já teve um fim, mas, agora, ela começa de novo“, diz uma das vozes que serve como narradora da história. Durante combates, as vozes nos avisam sobre inimigos que nos atacam pelas costas e nos encorajam a finaliza-los com um último golpe. Cânticos obscuros e gritos também marcam presença, aumentando nosso nível de atenção a fim de nos guiar pela escuridão.

Hellbalde encontra em totens a forma para enriquecer não só a história de Senua, mas também o mundo em que estamos nos aventurando. Escondidos pelos mapas, os totens descrevem o começo e o fim de grandes figuras da mitologia nórdica como Odin, Hela e Loki, instigando jogadores a explorarem todos os cantos dos ambientes em que são inseridos. A partir disso, somos apresentados a diferentes símbolos nórdicos que selam portas e precisam ser decifrados, e só assim podemos seguir viagem à Helheim para finalizarmos a missão de Senua. Embora difíceis, os quebra-cabeças do jogo seguem sempre o mesmo padrão e escondem suas verdades em sombras, objetos, portais, ilusões e formas, mas são tão constantes que causam desconforto pela repetição.

A escuridão não negocia. Ela é podre. Se espalhará pela sua cabeça até não restar nada.” Além das vozes, a escuridão é outro elemento que marca a experiência do game. A angustiante escuridão consome a protagonista e jogadores, mas retomamos fôlego nos primeiros sinais da escassa luz de Hellblade. Imergimos no sofrimento de Senua em seus momentos mais sombrios quando a câmera foca em seu rosto e suas expressões caracterizam seus sentimentos mais aflitos. Só queremos encontrar a luz para alivia-la – e, automaticamente, recarregar nossas energias.

O mitológico mundo de Senua também sobrevive às custas de batalhas. Através de sua perspectiva em terceira pessoa, dilaceramos inimigos, defendemos e contra-atacamos. Novas criaturas surgem a partir do avanço narrativo, assim como a necessidade de derrotar deuses do fogo e da ilusão. Não há barganha, só há sobrevivência. E, embora seja desprovido de coleta de itens como armas e armaduras, o game introduz novos recursos como um espelho que permite jogadores a desferir golpes em câmera lenta – o famoso bullet time. Enquanto a dificuldade aumenta, só nos resta cortar e eliminar inimigos em combates viscerais.

É na conturbada mente de Senua que o game encontra seus momentos mais íntimos e vitoriosos, deixando os desafios em segundo plano. Este é o papel do jogador: desenrolar toda a irrealidade da psique da protagonista e completar sua missão contínua, sem dar chance para diferentes resultados.

Com a junção das vozes, escuridão e desafios, Hellblade: Senua’s Sacrifice se torna uma experiência sensorial inquieta. No final, descobrimos que “as batalhas mais difíceis são combatidas com a mente e não com uma espada“. Pelas mãos e mentes dos desenvolvedores da independente Ninja Theory, também por trás de títulos como DmC: Devil May Cry e Heavenly Sword, somos engolidos na história de Senua e seu sacrifício.

Imagem feita através do Modo Fotografia de Hellblade: Senua’s Sacrifice.

 

Hellblade: Senua’s Sacrifice está disponível para Playstation 4 e PC.

 

90%
90%
Ótimo

Desenvolvedor: Ninja Theory
Publisher: Ninja Theory
Plataformas: Playstation 4 e PC
Engine: Unreal Engine
Data de Lançamento: 08 de agosto de 2017

  • 4.5
  • User Ratings (0 Votes)
    0

About Author

Fascinado pela narrativa de J. R. R. Tolkien e pela evolução do entretenimento, encontra paz ao escrever sobre filmes, séries e games.

Deixe o seu comentário