Renascimento: Batman – Eu Sou Gotham – Resenha

0

Batman, parte da tríade dos principais heróis da DC Comics (ao lado de Superman e Mulher-Maravilha), ganha uma nova equipe criativa na sua revista de DC Renascimento. Tom King e David Finch agora tem a difícil função de substituir Scott Snyder e Greg Capullo no comando da direção que o Morcego de Gotham tomará daí em diante. Tom King já nos traz um início turbulento na primeira edição, com Batman tentando salvar a cidade de uma avião comercial em queda.

Logo na primeira edição, Tom King nos apresenta dois novos personagens que são o núcleo principal do arco “Eu Sou Gotham”, Gotham e Gotham Girl.

Gotham e Gotham Girl são apresentados ao Comissário Gordon.

Tom King faz um ótimo trabalho na construção dos dois novos super-heróis, mostrando ao decorrer do título as suas motivações e, mais tarde, a forma a que recorreram para conseguir seus poderes. O surgimento de ambos na cidade é uma alegoria ao próprio surgimento do Batman e ambos funcionam como uma personificação da cidade, os lados bons e ruins. A relação dos dois com Batman também é aos poucos construída enquanto o morcego os vigia e os testa, buscando mais informações a respeito dos dois irmãos. A revista também nos traz nesse arco um pouco do novo parceiro do Batman na luta ao crime, Duke Thomas.

A trama tem uma rápida escalada ao passar da terceira edição para quarta, momento em que os vilões são revelados.

Em uma velocidade acelerada o título se apressa para o fim do arco na quinta edição, com participações de Amanda Waller e da Liga da Justiça, além do ótimo bônus de vermos Alfred, o leal mordomo e figura paterna do Batman, vestido como o herói.

O arco tem um início morno e segue com um salto avançado para um momento de ação mais frenética. Apesar de considerar este arco um tanto menos interessante do que ocorre na sua revista irmã, Detective Comics, o título faz uma ótima adição à construção do herói nessa sua nova fase. O ocorrido com os irmãos Gotham ainda virá a ecoar no decorrer do run de Tom King. A arte de David Finch com as cores de Jordie Bellaire agora traz um tom diferente para Gotham, que sempre vista com cores escuras agora é também retratada com tons alaranjados, construindo uma bela iluminação na cidade com as luzes dos prédios e explosões.

É necessário, ao analisar este arco, perceber como a construção do Batman é feita por Tom king. A visão dele sobre o personagem será bastante importante nos arcos que virão neste título. É na revista do morcego que se passarão também algumas das histórias mais importante para DC Renascimento e que culminarão na vindoura saga Dark Nights: Metal.

Batman tem roteiros de Tom King e arte de David Finch. O arco Eu Sou Gotham está contido nas edições nacionais 1 à 3 da Panini.

60%
60%
Bom

Universo DC Renascimento: Batman (2017)
País: Estados Unidos | Editora: DC/Panini | Páginas: 52 | Preço: R$ 7,50
Roteiro: Tom King | Arte: David Finch
Periodicidade: Mensal

  • 3
  • User Ratings (0 Votes)
    0

About Author

Leitor de quadrinhos (tudo que consigo consumir), jogador de MMO e professor de história, tentando fazer tudo uma coisa só pra facilitar a vida.

Deixe o seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.