Astro City – 5 Grandes histórias

0

Astro City é o filho querido de Kurt Busiek e Alex Ross. Após a união dos dois para a criação de Marvels, que lhes renderem três Eisners em 1994(Melhor Série, Melhor Pintura e Melhor Design de Publicação), os dois resolveram criar um universo de heróis e utilizar o mesmo modelo de narrativa de Marvels. E então o sucesso se repetiu, com Astro City, publicado pela Vertigo, levando diversos prêmio no Eisner e Harvey awards, se tornando uma das séries mais aclamadas da década de 90. No meio de tantas mudanças bruscas no rumo dos quadrinhos daquela década, Kurt Busiek e Alex Ross (unidos a Brent Anderson, que toma conta da arte do miolo) resolveram trazer de volta toda a beleza da era de ouro dos quadrinhos. Seres extradimensionais, heróis do futuro, espiões e pesquisadores alienígenas são algumas das coisas que recheiam as histórias de Busiek, mas o ingrediente principal é o modelo narrativo. Ao invés de contar histórias sobre grandes aventuras de seus maiores heróis, o autor conta a história a partir do ponto de vista de personagens que normalmente seriam considerados secundários, ou até figurantes. Desde ajudantes, até ex-vilões e pessoas comuns. Confira abaixo nossa lista com dica de cinco histórias do universo de Astro City que preparamos pra vocês.

1 – O Anjo Maculado

“Ele era um HOMEM RUIM…mas, se não fosse BOM O SUFICIENTE, tudo e todos com quem se importava MORRERIAM…”

Carlie Donewicz é O Homem Blindado de Ferro, mais conhecido apenas como Blidado, um ex-vilão que acaba de cumprir 20 anos de pena. Decidido a mudar o rumo da sua, já velho e cansado, Blindado vai atrás de um emprego normal, tentar estabelecer uma vida regular e nunca mais se associar à vida de vilania, porém nem tudo sai como planejado. Assim como as condições que o levam a ser criminoso fogem do seu controle na adolescência, o mesmo agora ocorre ao cair em uma associação inesperada com ex-criminosos. Blindado consegue um bico de detetive e é encarregado de descobrir que é que está matando ex-criminosos, algo que o leva a uma trama bem maior e que mais tarde pode lhe tornar um herói. Repleto de reviravoltas, O Anjo Maculado é uma história sobre reconstrução e esperança, mostra que em Astro City nunca deixa as coisas acontecerem como planejado e que todos podem fazer algo de bom se agarrarem as oportunidades que lhe são dadas. A edição nacional publicada pela Panini ainda nos traz um prefácio escrito por Frank Miller e extras com o processo de criações dos personagens.

2- Bem-vindo à Global Humana

Bem-Vindo à Global Humana mostra o dia-a-dia de uma atendente de call-center responsável por atender chamados de socorro para super-heróis. A personagem principal aqui é Marela Cowper que, desavisada, resolve aceitar o cargo de atendente de call-center. Tudo estava indo muito bem, o emprego era bem empolgante e a trazia ótimos benefícios, até que um dia após uma ligação de uma garotinha que ela deixa passar acaba sendo a fagulha de um grande evento. Marela então resolve agir por conta própria para ajudar a garota e acaba revelando um grupo secreto agindo no local. Essa é uma das histórias dos cidadãos comuns de Astro City que coloca em choque o normal e o grandioso, coisa que dificilmente vemos nas grandes histórias de heróis.

3. Era das Trevas: Irmãos

Após cinco anos parado, Busiek retomou o projeto em 2003 com o lançamento de Era das trevas, contendo histórias que se passavam na década de 70 e 80. Irmãos conta a história de Charles e Royal, dois irmãos que escolheram caminhos diferentes para a vida após uma tragédia os atingir na infância. Enquanto Charles é policial em Astro City, Royal decide pegar a outra via e seguir a vida de crimes. Essa história envolve também dois vigilantes: Agente de Prata e Cavaleiro Azul. O relacionamento dos irmãos é trabalhado enquanto outras tramas correm pela HQ, como invasões à cidade, corrupção policial e a misteriosa trama de assassinato que envolve o Agente de Prata. Uma história envolvente do começo ao fim, Busiek te mantém preso tentando querendo descobrir o destino de cada personagem que passa pelas páginas da revista.

4 – Tempos Idos

Busiek também conta ótimas histórias do ponto de vista dos heróis…mesmo que seja um herói aposentado. Dale Enright, o Supersônico, havia largado a vida de super-herói, porém um ataque de um robô gigante o força a retornar à ativa, ao menos uma última vez. Nem perto de seu auge, Supersônico luta também com os efeitos da idade, sofrendo para tentar derrotar o robô. As memórias do herói contrapõe a sua forma atual e cada movimento é uma tentativa de finalizar por vez a batalha antes que maiores danos sejam causados. O enquadramento de Brent Anderson nessa história cria uma narrativa de ação que poucos desenhistas conseguem. Tempos Idos está na coletânea Heróis Locais.

5- Confissão

Ao início Confissão pode só parecer uma história sobre cópias de Batman e Robin, mas (como tudo em Astro City) ela é bem mais que isso. Brian Kinney vai embora de sua cidade natal no interior e se dirige à Astro City em busca de uma nova vida. Após um incidente em seu novo trabalho que o faz se destacar entre os demais, Brian é convidado por Confessor à se tornar seu ajudante, Coroinha. O garoto então entra de cabeça no combate ao crime, tentando ir contra todas previsões de que se tornaria um fracassado. A trama toda gira em torno deste personagem, que enquanto treina para se tornar um herói, também tenta descobrir os segredos de seu mentor. Confissão é mais uma destas histórias que nos mantém preso do começo ao fim, crescendo com o protagonista e descobrindo os segredos junto á ele.

 

Astro City foi publicado recentemente no brasil pela Panini Comics e vale à pena conferir o trabalho feito pela editora, que traz os extras originais da publicação.

About Author

Leitor de quadrinhos (tudo que consigo consumir), jogador de MMO e professor de história, tentando fazer tudo uma coisa só pra facilitar a vida.

Deixe o seu comentário