137 – Entrevista com Ronaldo Zaharijs

0

Mais um lançamento nacional está chegando para enriquecer a produção brasileira da nona arte. 137, uma história de terror ambientada em Goiás, que trabalha com um dos maiores acidentes radioativos do país, será lançado na próxima sexta-feira 13 (um data já enigmática) de janeiro. E para falar um pouco sobre o título, convidamos o autor Ronaldo Zaharijs para um conversa sobre o projeto.

Ronaldo Zaharijs, autor de 137.

DT: Primeiramente parabéns pelo lançamento Ronaldo, é muito bom ver material dos meus conterrâneos sendo lançado. Conte-nos um pouco mais sobre 137.

Ronaldo: Muito obrigado. O 137 é um filme de terror transformado em quadrinhos que se passa em Abadia de Goiás. Cheia de regionalismo e quebra de paradigmas, um entretenimento aberto para inúmeras interpretações.

DT: O acidente do Césio 137 sempre foi um tabu na história de Goiás, e agora você a transforma em uma história de terror. Quais suas principais inspirações pra construção da história?

Ronaldo: Tive cuidado para, apesar do humor e a violência, tratar o caso com respeito. Quanto à origem do 137 tudo começou na minha época de escola, quando joguei Resident Evil 1 pela primeira vez. Pensei em fazer uma versão goiana da história, foi onde o Césio e a radiação entraram. Com o tempo eu me apaixonei por filmes slasher de mutantes, como Pânico na Floresta, Viagem Maldita e vários outros. Daí pra frente foi só uma questão de lapidar a ideia.

DT: Podemos esperar algo bem da característica goiana na composição da história?

Ronaldo: Além dos estereótipos regionais vocês vão encontrar enxada e facão sendo usados como armas, tatus e peões com boné de posto.

DT: Até agora só foi divulgada a belíssima arte de capa feita pelo Rodrigo Spiga. O que podemos esperar da arte interna de Edu Menna?

Ronaldo: O estilo dos dois é bem diferente, mas o Menna trabalha profissionalmente pro exterior e deixou o resultado final bem bacana.

Ronaldo Zaharijs e Rodrigo Spiga com 137.

DT: E como foi o trabalho de composição desta HQ junto ao Edu e ao Rodrigo?

Ronaldo: Eu e o Spiga passamos vários meses decupando o roteiro e discutindo storyboards. Passamos tanto tempo juntos que chegamos ao ponto de um completar a frase do outro, mas foi tudo tão divertido que nem parecia trabalho. Com o Menna o tempo foi bem curto por causa do cronograma, quase não tivemos contato, mas ele manda muito bem e o resultado final deve agradar todo mundo.

DT: O mercado de HQ nacional tem crescido fantasticamente nos últimos anos, um bom demonstrativo disso é a quantidade de bons trabalhos que podemos encontrar no mercado e a grande presença de quadrinistas nacionais em grandes eventos, como a CCXP. Como você acha que isso afetou e afetará seu trabalho?

Ronaldo: Da forma mais positiva possível. Quanto mais material é produzido mais qualidade é exigida, o que faz com que o artista tenha de se superar a cada obra lançada. Para mim isso é muito importante.

DT: Já tem algumas ideias para lançamento de mais títulos no futuro?

Ronaldo: Tenho alguns projetos em andamento, em especial um chamado Homem Comum, feito em parceria com o Pedro Gabriel que espero lançar ainda esse ano.

DT: Alguma consideração Final?

Ronaldo: Para finalizar eu gostaria de acrescentar uma observação. Antes mesmo do lançamento recebi críticas pela escolha do tema e por misoginia. Por terem sido feitas na grande maioria por pessoas que não leram a obra eu só gostaria de dizer que não tive a intenção de ofender ninguém com o 137. O uso do Césio foi feito como um lembrete da tragédia que ocorreu na nossa capital e os estereótipos foram um resgate de filmes de terror, não foram usados para taxar ou criticar estilos de vida.

O lançamento de 137 será nessa sexta, 13/01/2017 às 19h, na loja do Ronaldo, Comic Strip. A loja fica no Setor Bueno, avenida T-4, Quadra 142 Lote 2/3, dentro da galeria T4 Center. O exemplar da revista durante o lançamento custará 15R$ (depois disso poderá ser encontrado por 20R$). Compareça e garanta sua edição com autógrafo, material promocional de lançamento, conheça os quadrinistas e a loja.

About Author

Leitor de quadrinhos (tudo que consigo consumir), jogador de MMO e professor de história, tentando fazer tudo uma coisa só pra facilitar a vida.

Deixe o seu comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.