Mônica: Força – Resenha

0

O fantástico projeto nacional Graphic MSP nos entrega mais um título esse mês. Mônica – Força chegou as bancas em setembro e traz pela primeira vez um dos personagens do principal quarteto de Maurício de Sousa (Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão) em um título solo. Com roteiro e arte de Bianca Pinheiro (conhecida pelo seu projeto Bear), o título coloca Mônica em um novo desafio que, dessa vez, não pode ser resolvido apenas pela sua força.

Sempre que é preciso, a Mônica usa sua força para resolver os problemas. Agora, terá que enfrentar o maior deles. E não poderá ser na base da coelhada. Em Força, Bianca Pinheiro faz a principal personagem de Mauricio de Sousa (e do quadrinho brasileiro) encarar o grande desafio de sua vida, numa história tão dolorida quanto emocionante.

Tratando um assunto polêmico que já atingiu boa parte dos leitores, tanto na infância como na adolescência, Bianca Pinheiro utiliza sua narrativa para demostrar a ótica de uma criança deste problema. Assim como sua força se torna inútil neste título, a protagonista mantém seus amigos afastados e busca encontrar uma forma de resolver tudo dentro das suas capacidades. Seu único companheiro nesta aventura acaba se tornando seu inseparável amigo Sansão.

sansao

O título tem a difícil tarefa de manter a qualidade de seus dois antecessores: Laços e Lições. Diferente dos títulos anteriores, a grande beleza da edição parte do estilo de narrativa escolhido pela autora. Utilizando de menos falas, Bianca Pinheiro resolve utilizar uma narrativa mais visual, transmitindo o que acredita ser necessário para a história em seus desenhos, tornando dispensável a utilização de balões de fala em boa parte da HQ. Uma estratégia corajosa e esperta, visto que o complexo tema deve ser tratado nas poucas páginas de histórias (68 no total). Uma das boas coisas advindas desta escolha é que a HQ acaba se tornando gostosa de ler e nada cansativa, permitindo que o leitor facilmente a termine na primeira leitura. Isso dá ao leitor a possibilidade de parar para apreciar cada traço de Bianca e perceber como isso afeta a história.

graphic-msp-012-monica-forca-panini-2016-08-04

A arte de Bianca consegue transmitir os sentimentos dos principais personagens e torna o problema enfrentado por Mônica um pano de fundo, sem a necessidade de explicar os mínimos detalhes que levam a tal. A escolha de cores e as vestimentas da Mônica contribuem para essa construção, criando o clima necessário para o entendimento da situação emocional da personagem. Porém, a solução do problema surge de forma rápida e fácil, um pouco irreal para quem já passou por tal e nota que nem tudo é tão simples quanto a HQ mostra.

A arte de capa, escolhida após passar por 15 versões diferentes, reflete bem a Mônica da história, forte mas frustrada, sem entregar o conteúdo e deixando o leitor curioso para leitura. Da mesma forma, o título agora evoca não a famosa força física utilizada pela garotinha, mas a força psicológica e emocional necessária para enfrentar o problema. Mônica – Força é uma leitura obrigatória para todos os fãs da baixinha e assíduos no consumo de HQs brasileiras.

graphic-msp-012-monica-forca-panini-2016-08

 

Avaliação Final

80%
80%
Muito Bom

Mônica - Força (2016)
País: Brasil | Editora: Maurício de Sousa | Páginas: 84 | Preço: R$34,00 capa dura / R$23,00 capa cartão
Roteiro e arte: Bianca Pinheiro

  • 4
  • User Ratings (0 Votes)
    0

About Author

Leitor de quadrinhos (tudo que consigo consumir), jogador de MMO e professor de história, tentando fazer tudo uma coisa só pra facilitar a vida.

Deixe o seu comentário